Fotoenvelhecimento: o que é, quais as causas, como prevenir e tratar

Fotoenvelhecimento: o que é, quais as causas, como prevenir e tratar

Diferentemente do envelhecimento natural da pele, o fotoenvelhecimento pode causar danos diversos. Entenda sobre e saiba como prevenir e tratar os sinais já existentes.

O que é o envelhecimento da pele? 

O envelhecimento da pele é resultado da diminuição da espessura da derme, redução do número de glândulas sudoríparas e vasos sanguíneos, diminuição do número de melanócitos e aumento da sensibilidade às lesões.  

Níveis do envelhecimento da pele 

Para avaliar o grau de envelhecimento da pele e orientar os tratamentos mais adequados, dermatologistas utilizam a escala de Glogau, ferramenta desenvolvida por Richard Glogau, que categoriza o envelhecimento da pele em quatro níveis. 

Escala de Glogau 

O tipo I, considerado leve, apresenta ausência ou presença mínima de rugas, com pele ainda firme e elástica.  

O tipo II, considerado moderado, apresenta menor elasticidade cutânea, com rugas mais evidentes. 

O tipo III, considerado avançado, apresenta perda significativa de elasticidade na pele, com rugas generalizadas e diminuição da espessura da epiderme. 

O tipo IV, considerado grave, apresenta rugas profundas, pele fina e translúcida. 

Tipos de envelhecimento da pele 

O envelhecimento da pele pode ser categorizado em dois tipos: o intrínseco e o extrínseco. 

Também conhecido como envelhecimento cronológico, o envelhecimento intrínseco é um processo natural do corpo que resulta na diminuição da espessura da derme, redução do número de glândulas sudoríparas e vasos sanguíneos, diminuição do número de melanócitos e aumento da sensibilidade às lesões.  

Já o envelhecimento extrínseco é provocado por fatores externos, como exposição indevida ao sol, tabagismo, poluição, falta de sono, má alimentação e estresse, que aceleram o processo de envelhecimento cutâneo, deixando a pele com maior flacidez, rugas e manchas. 

O que é fotoenvelhecimento? 

Considerado um dos principais fatores do envelhecimento extrínseco, o fotoenvelhecimento é o envelhecimento prematuro da pele que, em decorrência da exposição prolongada e repetida à radiação ultravioleta (UV) do sol, leva a mudanças de pele degenerativas. 

O que causa o fotoenvelhecimento? 

O fotoenvelhecimento é causado pela exposição excessiva e desprotegida à radiação ultravioleta (UV), seja do sol ou de fontes de bronzeamento artificial. 

A radiação ultravioleta (UV) do sol é composta pela radiação UVB, que pode causar danos diretos à camada superficial da pele, como queimaduras solares, que, ao longo do tempo, podem contribuir para o envelhecimento precoce; e pela radiação UVA, que penetra mais profundamente na pele, podendo danificar as fibras de colágeno e elastina, essenciais para a elasticidade e firmeza da pele, e contribuir para o desenvolvimento de manchas senis e hiperpigmentação. 

Quais são os sinais do fotoenvelhecimento? 

Presentes, principalmente, nas áreas mais expostas à radiação ultravioleta (UV) do sol, como rosto, lábios, pescoço, colo, braços e dorso das mãos, os sinais do fotoenvelhecimento podem variar de intensidade dependendo do grau de exposição solar, da genética individual e de outros fatores. 

De modo geral, os sinais do fotoenvelhecimento incluem: 

  • Flacidez; 
  • Rugas profundas e linhas finas, especialmente no rosto, pescoço e mãos; 
  • Menor espessura; 
  • Vasos sanguíneos mais visíveis; 
  • Hiperpigmentação difusa, com tonalidade desigual; 
  • Manchas escuras, como melasma ou lentigos solares; 
  • Lesões ásperas e escamosas, conhecidas como queratoses actínicas, que são consideradas lesões pré-cancerígenas. 

Como o fotoenvelhecimento afeta a coloração da pele? 

O fotoenvelhecimento afeta a coloração da pele devido a exposição repetida e indevida à radiação ultravioleta (UV) causar um desequilíbrio na produção da melanina, pigmento que dá cor à pele. 

A melanina tem a principal função de proteger a pele contra agressores externos, como a radiação UV. No entanto, quando a exposição ao sol é excessiva e desprotegida, a produção de melanina pode aumentar em excesso, resultando em manchas escuras na pele, como o melasma. 

Como evitar o fotoenvelhecimento? 

Mesmo que a causa do fotoenvelhecimento seja a exposição indevida à radiação ultravioleta (UV), para prevenir e preservar a saúde da pele ao longo do tempo, é importante adotar hábitos saudáveis que podem minimizar os efeitos gerais do envelhecimento extrínseco, como:

  • Reduzir o tempo de exposição direta ao sol, especialmente durante as horas de pico (10h às 16h); 
  • Hidratar-se adequadamente para manter a umidade natural da pele; 
  • Alimentar-se de forma equilibrada, com dieta rica em antioxidantes, vitaminas e minerais; 
  • Ter noites de sono adequadas para a regeneração celular e a produção de colágeno. 

Como o protetor solar age contra o fotoenvelhecimento? 

Essencial na prevenção do fotoenvelhecimento, o protetor solar bloqueia e/ou dispersa a radiação ultravioleta (UV) do sol por meio de seus filtros, prevenindo danos imediatos, como queimaduras solares, que contribuem com o fotoenvelhecimento; e cumulativos, como a danificação do DNA das células da pele, a degradação do colágeno e da elastina, que resulta em rugas, linhas finas e flacidez, o surgimento de manchas e o desenvolvimento de lesões precursoras do câncer de pele. 

No entanto, para uma proteção segura e de qualidade, é importante escolher o produto ideal, como é o Bastão Com Cor da Ollie, que possui FPS 95, FPUVA 40, ácido hialurônico, vitamina C e vitamina E. Ingredientes que não somente protegem a pele, como tratam para uma saúde completa. 

Acesse loja online e conheça esse e outros produtos que previnem o fotoenvelhecimento. 

Como tratar o fotoenvelhecimento? 

Existem várias opções de tratamentos para o fotoenvelhecimento, que visam corrigir os danos causados pela exposição solar crônica e melhorar a saúde e a aparência da pele. 

Independentemente da terapia escolhida, somente deve ser aplicada mediante a indicação de um dermatologista 

Os tratamentos mais comuns são: 

Produtos tópicos 

  1. Retinoides: derivados da vitamina A, como tretinoína e retinol, ajudam a estimular a renovação celular e a produção de colágeno, melhorando a textura da pele e reduzindo rugas.
  1. Vitamina C: antioxidante, ajuda a proteger a pele contra danos causados pelo sol, estimula a produção de colágeno e reduz a aparência de manchas senis.
  1. Ácido hialurônico: ajuda na hidratação da pele, melhorando a elasticidade e suavizando linhas finas.

Procedimentos dermatológicos 

  1. Peeling químico: utiliza ácidos para remover a camada superficial da pele, promovendo a renovação celular e melhorando a textura.
  1. Microdermoabrasão: esfolia a camada superficial da pele para melhorar a textura e reduzir manchas.
  1. Laser e Luz Pulsada Intensa (IPL): estimulam a produção do colágeno, melhorando a aparência geral da pele.
  1. Radiofrequência: estimula a produção de colágeno e melhora a firmeza da pele.
  1. Toxina botulínica (botox): suaviza linhas de expressão e rugas ao relaxar temporariamente os músculos.

Preenchedores dérmicos injetáveis 

  1. Ácido hialurônico: preenche rugas e linhas finas, restaura volume e melhora a hidratação da pele.
  1. Ácido polilático: estimula a produção de colágeno e melhora a firmeza da pele ao longo do tempo.

Em todo caso, aliado ao tratamento, siga as indicações do dermatologista, prezando o uso da proteção solar contínua e evitando fatores agravantes, como tabagismo e álcool.  

Imagem principal retirada do site Freepik