Sulco nasogeniano: o que é, quais as causas, como prevenir e tratar

Sulco nasogeniano: o que é, quais as causas, como prevenir e tratar

Entenda o que é o sulco nasolabial, popularmente conhecido como "bigode chinês", presente, principalmente, em pessoas acima de 30 anos, e saiba quais as formas de prevenção e tratamento.

O que é sulco nasolabial?

Também conhecido como sulco nasogeniano ou "bigode chinês", o sulco nasolabial é uma linha ou marca de expressão que se estende do lado do nariz até a boca, formando dobras na pele, mais visíveis durante certos movimentos faciais, como o sorriso, devido à contração dos músculos faciais associados ao movimento dos lábios e bochechas. 

Quais são as causas do sulco nasolabial? 

O sulco nasolabial pode ter diversas causas, sendo as principais: 

  1. Predisposição genética;
  1. Perda de elasticidade, que diminui a capacidade da pele de recuperar sua forma;
  1. Diminuição do colágeno, proteína essencial para a firmeza da pele;
  1. Diminuição do volume facial, devido à redistribuição de gordura durante o processo de envelhecimento;
  1. Movimentos faciais repetidos, como sorrir, falar e franzir a testa;
  1. Falta de hidratação da pele;
  1. Exposição inadequada ao sol;
  1. Tabagismo.

Quem pode desenvolver o sulco nasolabial?  

Devido às causas do sulco nasolabial serem diversas, incluindo o envelhecimento da pele, qualquer pessoa pode tê-lo, independentemente do gênero, idade e etnia. 

Como o sulco nasolabial pode afetar a saúde?  

Embora o sulco nasolabial não tenha efeitos diretos sobre o corpo e nem mesmo represente uma condição de saúde preocupante, do ponto de vista médico, sua presença pode ter impacto na autoestima e percepção da estética facial de uma pessoa. 

Quais hábitos podem piorar a aparência do sulco nasolabial? 

A aparência do sulco nasolabial pode piorar com alguns hábitos, como: 

  • Exposição prolongada ao sol, sem uso de proteção, que contribui com a perda de colágeno e elastina, levando ao surgimento de rugas e linhas finas, incluindo o sulco nasolabial; 
  • Tabagismo, que pode reduzir o fluxo sanguíneo e diminuir a quantidade de oxigênio e nutrientes que alcançam a pele, levando ao aprofundamento do sulco nasolabial; 
  • Falta de hidratação adequada, que pode deixar a pele desidratada e menos capaz de manter sua elasticidade; 
  • Má alimentação, com dieta pobre em nutrientes essenciais para a saúde da pele, como vitaminas e antioxidantes; 
  • Movimentos faciais repetitivos, como franzir a testa ou sorrir de forma exagerada; 
  • Falta de uma rotina adequada de cuidados com a pele, incluindo a limpeza regular, a aplicação de hidratantes e o uso de produtos antienvelhecimento. 

Como evitar bigode chinês? 

Embora o envelhecimento da pele seja um processo natural e inevitável, existem algumas medidas que você pode adotar para prevenir o agravamento do sulco nasolabial. São elas: 

  1. Utilize produtos de cuidados com a pele adequados ao seu tipo de pele e idade;
  1. Siga uma rotina regular de limpeza e hidratação cutânea;
  1. Use protetor solar diariamente para proteger sua pele dos danos causados pelos raios UV;
  1. Mantenha a pele bem hidratada;
  1. Consuma uma dieta equilibrada, rica em antioxidantes, vitaminas e minerais;
  1. Evite o tabagismo e o consumo de álcool;
  1. Tenha um estilo de vida saudável, praticando exercícios regularmente;
  1. Minimize movimentos faciais repetitivos, como franzir a testa em excesso;
  1. Pratique técnicas de gerenciamento de estresse, como meditação e exercícios relaxantes.

Exercícios faciais de prevenção do sulco nasolabial 

Mesmo sem evidências científicas de que exercícios faciais, de maneira moderada, possam prevenir o sulco nasolabial ou reverter os sinais visíveis do envelhecimento, é comum o aconselhamento de dermatologista à prática em conjunto a outras formas de prevenção. 

Os exercícios mais comuns incluem: 

Exercício do sorriso forçado 

Durante alguns segundos, sorria de maneira exagerada, mantendo os lábios fechados. Relaxe e repita o processo mais vezes. 

Exercício do beijo ao ar 

Faça um "bico" com os lábios e mantenha a posição por alguns segundos. Relaxe e repita o processo outras vezes. 

Exercício de bochecha inflada 

Infle as bochechas o máximo possível, segurando a posição por alguns segundos. Em seguida, expulse o ar lentamente, repetindo o processo. 

Massagem facial 

Use os dedos para massagear suavemente a área nasolabial em movimentos circulares para a estimular a circulação sanguínea e tonificar os músculos faciais. 

Alongamento dos músculos faciais

Abra a boca o máximo possível, mantendo os lábios relaxados. Mantenha a posição por alguns segundos e, em seguida, relaxe. Repita outras vezes. 

Lembre-se: a execução dos exercícios somente deve ser feita mediante a orientação dermatológica. 

Como tratar o sulco nasolabial?

O tratamento do sulco nasolabial pode envolver uma variedade de abordagens, desde cuidados com a pele e procedimentos minimamente invasivos até intervenções mais intensas, todos sempre seguindo as orientações dermatológicas conforme avaliação individual. 

As opções mais comuns de tratamento incluem: 

  • Cuidados com a pele: a limpeza regular, hidratação, o uso de produtos antienvelhecimento e a aplicação diária de proteção solar ajudam a melhorar a saúde geral da pele e minimizar a aparência de rugas;
  • Estilo de vida saudável: o consumo de uma dieta balanceada, sem tabagismo e excesso de álcool podem ajudar a prevenir o agravamento do sulco nasolabial; 
  • Preenchimento dérmico: preenchimentos à base de ácido hialurônico são injetados na área do sulco nasolabial para restaurar o volume perdido, suavizando as linhas e rugas ao redor da boca; 
  • Toxina Botulínica (botox): o botox pode ser usado para suavizar as rugas dinâmicas ao redor do sulco nasolabial, reduzindo a atividade muscular na área; 
  • Procedimentos a Laser e Luz Pulsada Intensa (IPL): tratamentos a laser podem melhorar a textura da pele e estimular a produção de colágeno na pele, contribuindo com a firmeza e elasticidade para redução da aparência do sulco nasolabial; 
  • Procedimentos cirúrgicos: em casos mais avançados, procedimentos cirúrgicos, como um lifting facial, podem ser considerados para reduzir a aparência do sulco nasolabial e melhorar a firmeza da pele ao redor da boca. 

Quais são os ativos que melhoram a aparência do sulco nasolabial? 

Escolhidos por suas propriedades benéficas à saúde cutânea, diversos produtos de cuidados com a pele possuem ativos que melhoram a aparência do sulco nasolabial. 

Os ativos mais comuns são: 

Ácido hialurônico 

Retem a umidade da pele, proporcionando hidratação e aspecto mais jovem. 

Retinoides 

Estimula a produção de colágeno, promove a renovação celular saudável e ajuda a suavizar rugas nasolabiais. 

Vitamina C 

Estimula a produção de colágeno, contribui com a redução de rugas, incluindo o sulco nasolabial, e melhora a luminosidade da pele. 

Peptídeos 

Estimula a produção de colágeno na pele, ajudando a melhorar a firmeza e a elasticidade. 

Ceramidas 

Fortalece a barreira cutânea e mantém a hidratação da pele, o que pode ter um impacto positivo na redução das linhas finas. 

Niacinamida 

Melhora a textura da pele, reduzindo a aparência de rugas e linhas finas. 

Ácidos Alfa-Hidroxiácidos (AHAs) 

Esfoliam a camada superficial da pele, promovendo a renovação celular e suavizando a textura, incluindo rugas superficiais. 

Dois dos ativos mais comuns, como ácido hialurônico e vitamina C, você encontra no Bastão Com Cor da Ollie, que além de tratar a pele, protege com FPS 95 e FPUVA 40. 

Acesse a loja online, conheça o produto e previna o aparecimento e agravamento do sulco nasolabial. 

 

Imagem retirada do site Freepik