A importância da vitamina D: como unir a exposição solar à saúde

A importância da vitamina D: como unir a exposição solar à saúde

A vitamina D é uma substância muito importante para nosso organismo e pele, mas ainda há dúvidas sobre como tomar e qual a relação da vitamina D e sol. Vem descobrir.

O que é a vitamina D? 

A vitamina D é uma substância lipossolúvel que desempenha um papel fundamental na absorção de cálcio e fósforo pelo organismo. Diferentemente de outras vitaminas, ela pode ser produzida pelo próprio corpo quando a pele é exposta à luz solar. 

Essa vitamina pode ser produzida no organismo por meio da exposição à luz solar, mais especificamente à luz ultravioleta B (UVB). Esse processo ocorre na pele e envolve a ativação de um composto, que está presente na epiderme, a camada mais externa. 

Para que serve a vitamina D? 

A vitamina D desempenha várias funções essenciais no organismo, contribuindo para a saúde de diferentes sistemas, olha só alguns exemplos: 

Saúde óssea 

A vitamina D tem um papel crucial na absorção de cálcio e fósforo no intestino, promovendo a mineralização adequada dos ossos e dentes. Contribui também para a prevenção de doenças ósseas, como o raquitismo em crianças e a osteoporose em adultos. 

Sistema imunológico 

Ela auxilia na resposta imune contra infecções e doenças, tendo associação com a redução do risco de doenças autoimunes. 

Saúde cardiovascular 

Estudos sugerem que a vitamina D tem efeitos benéficos no sistema cardiovascular, ajudando a manter a pressão arterial saudável e reduzindo o risco de doenças cardíacas. 

Função muscular 

A vitamina D está envolvida na função muscular e na coordenação neuromuscular, contribuindo para a força e equilíbrio adequados. 

Saúde mental 

Sabe aquela animação após tomar um solzinho? Ela pode ser proveniente da absorção dessa vitamina, que melhora a saúde mental e dá ânimo. A vitamina D desempenha um papel importante na redução do risco de depressão e outros transtornos psicológicos. 

O que a falta de vitamina D pode causar? 

Fraqueza muscular e dores nos ossos e articulações 

A falta de vitamina D pode causar fraqueza muscular, especialmente nas pernas, assim como dores nos ossos e articulações, incluindo costas e quadris. 

Fadiga e cansaço constante e dificuldade para dormir 

Sabe aquela sensação constante de fadiga e cansaço junto com dificuldade de dormir? Ela pode estar associada à insuficiência de vitamina D, já que ela ajuda na regulação do ritmo circadiano, que é o ciclo natural de sono e vigília. Níveis adequados de vitamina D contribui para sono mais regulares. 

Problemas de pele 

A pele pode apresentar problemas, como coceira e secura quando há falta dessa vitamina. Isso ocorre, pois a vitamina D ajuda na regulação da proliferação celular, auxiliando na renovação e reparação da pele e a deficiência pode resultar em uma capacidade reduzida do organismo para se recuperar de lesões cutâneas. 

Alterações de humor 

A vitamina D está relacionada à produção de serotonina, um neurotransmissor associado ao bem-estar e ao equilíbrio do humor, assim como influenciar a produção de outros neurotransmissores, como dopamina e noradrenalina, que desempenham papéis cruciais na regulação do humor e na resposta ao estresse. A falta dessa vitamina pode afetar o ânimo e contribuir no desenvolvimento de transtornos mentais, incluindo depressão e transtornos do humor. 

Problemas dentários 

A vitamina D é essencial para a absorção eficiente de cálcio e fósforo no intestino. Esses minerais são fundamentais para a mineralização dos dentes, ajudando a fortalecer o esmalte dentário. Um esmalte enfraquecido pode causar cáries. 

Problemas com a cicatrização 

A vitamina D ajuda também na regulação do processo de cicatrização, e a sua deficiência pode afetar negativamente a capacidade do corpo de se recuperar de lesões. 

Quais as fontes de vitamina D? 

Alimentos ricos em vitamina D 

Alguns alimentos são naturalmente ricos em vitamina D, como: 

Peixes gordurosos: salmão, atum, cavala e sardinha. 

Óleo de Fígado de Bacalhau: uma fonte tradicional de vitamina D. 

Gema de Ovo: a vitamina D está presente na gema do ovo, embora em menor quantidade. 

Uma dúvida comum é quais são as frutas ricas em vitamina D? Na verdade, as frutas não são consideradas fontes significativas de vitamina D, sendo preferível focar em alimentos de origem animal ou em suplementação. 

Suplementos de vitamina D 

Quando a exposição solar é limitada, ou em casos de deficiência comprovada, os suplementos de vitamina D podem ser recomendados. Eles estão disponíveis em várias formas, como vitamina D2 (ergocalciferol) e vitamina D3 (colecalciferol). Lembre-se sempre de buscar a orientação de um profissional de saúde para evitar excessos. 

Exposição solar 

A exposição à luz solar é uma das principais maneiras de obter vitamina D. Quando a pele é exposta à luz solar ultravioleta B (UVB), o 7-dehidrocolesterol na pele é convertido em vitamina D3. Recomenda-se exposição moderada ao sol em horários específicos. 

Qual o melhor horário para tomar sol para ajudar na vitamina D? 

O melhor horário para tomar sol e ajudar na síntese da vitamina D é entre 10h e 15h, que é quando ocorre maior incidência dos raios UV, mas essa faixa de horário, como já alertamos por aqui, é prejudicial à pele, podendo causar queimaduras, contribuir para o envelhecimento precoce da pele, desidratação e muito mais, por isso o consenso é utilizar protetor solar e se expor ao sol de maneira moderada, sem excessos. 

Leia nosso artigo completo: Melhor horário para tomar sol e cuidados necessários. 

Qual o tempo de exposição ao sol para ter vitamina D? 

A Sociedade Brasileira de Dermatologia Regional de São Paulo (SBD-SP) recomenda uma exposição diária de 5 a 10 minutos três vezes por semana. 

Vitamina D e protetor solar 

Há ainda muitas dúvidas se a proteção solar prejudica a absorção de vitamina D. Segundo estudo promovido pela SBD durante o II Simpósio Nacional de Cabelos e Unhas, o protetor solar não prejudica a absorção da vitamina pelo corpo. 

A síntese dessa vitamina depende de doses baixas dos raios UVB e em pequenas áreas do corpo, podendo estar até cobertas com tecidos leves, ou seja, não é necessário deixar de aplicar sua proteção solar para ter a absorção adequada da vitamina D. 

O protetor solar é um aliado poderoso à saúde da pele, já que evita que os danos que os raios solares causam na pele, e até doenças mais graves como câncer de pele.  

Em resumo, unir a exposição solar de forma consciente, sem deixar de lado a proteção da pele, e considerar suplementos quando necessário, são práticas fundamentais para garantir níveis adequados dessa vitamina vital para o nosso bem-estar. 

A Ollie possui uma linha de produtos com alto FPS, ativos de skincare, em formatos práticos, com texturas que não pesam na pele, além de serem resistentes à água. Conheça clicando aqui.  

Imagem principal retirada do site Freepik - marymarkevich.