Como escolher o melhor protetor solar para melasma

Como escolher o melhor protetor solar para melasma

O que é melasma?

O melasma é uma condição de hiperpigmentação que resulta da produção excessiva de melanina, que é o pigmento responsável pela cor da pele. As manchas escuras podem piorar caso haja exposição solar sem proteção, já que os raios ultravioleta estimulam a produção de melanina, intensificando o problema. O uso diário de protetor solar é essencial para reduzir a piora do melasma e proteger a pele dos danos causados pelo sol. 

Quem pode ter melasma? 

A condição é mais frequente em mulheres em fase reprodutiva, entre 20 e 50 anos, acometendo 35% das mulheres brasileiras. Ele pode ser genético, além de ter alguns fatores de risco como descontrole hormonal, pessoas com a pele mais escura, entre outros. 

Qual a causa do melasma? 

Além desses fatores de risco, a exposição ao sol sem proteção solar agrava os sintomas da doença. Uma prova que o sol tem o poder de criar e piorar as manchas é que, normalmente, elas não aparecem em áreas do corpo pouco expostas aos raios solares, como pernas, tronco. 

A luz azul, como a de eletrônicos, também pode aumentar a pigmentação da mancha e alterar as fibras de colágeno que são responsáveis por dar estrutura e sustentação à pele, ossos, entre outros. 
 
Caso queira saber tudo sobre o melasma, leia nosso artigo completo aqui no blog. 

Melasma tem cura? 

Infelizmente, não, mas ele pode ser controlado com o uso diário do protetor solar. 

Como escolher o melhor protetor solar para melasma? 

Verifique o FPS (Fator de Proteção Solar) 

O FPS indica o grau de proteção contra os raios UVB, que são responsáveis por causar queimaduras solares. Para quem tem melasma, a Sociedade Brasileira de Dermatologia indica FPS entre 50 e 60 para evitar a estimulação da produção de melanina pelas queimaduras solares. 

Além do FPS, é primordial que o protetor solar para melasma ofereça proteção contra os raios UVA, que são aqueles que penetram profundamente na pele, causando e agravando as manchinhas da doença, além de causar envelhecimento precoce. Certifique-se de que o protetor possua a descrição "amplo espectro" ou "proteção UVA e UVB" no rótulo. 

Prefira protetor solar com cor 

O protetor solar com cor é um grande aliado no tratamento do melasma, vem descobrir o porquê. 

  1. Ele cria uma camada extra de proteção 

O protetor solar com cor possui o pigmento que além de proteger dos raios solares, também ajuda a proteger contra a luz azul. O pigmento presente na fórmula possui óxido de ferro, que é um dos ativos que dão cor, e absorve a radiação visível, minimizando o efeito da luz. Em outras palavras, o pigmento cria uma camada extra de proteção, além de uniformizar o tom da pele, sendo um ótimo protetor solar para o rosto com melasma. 

  1. Possui proteção física e química 

O protetor solar com cor oferece tanto proteção física quanto química. A proteção física é fornecida pelos pigmentos minerais, como óxido de zinco, que refletem a luz do sol e agem como uma barreira física na pele, evitando que os raios ultravioleta atinjam a superfície da pele. Além disso, ele também contém filtros químicos que absorvem e dissipam a radiação UV. Essa combinação de proteção física e química é mais eficaz na prevenção do melasma, já que bloqueia os raios solares antes que eles possam estimular a produção de melanina. 

O Protetor Solar em Bastão Com Cor da Ollie possui uma cobertura média, semelhante a de base, além de FPS 95 e FPUVA 40. Vem conhecer clicando aqui. 

  1. Cobertura das manchas escuras 

O protetor solar com cor para melasma oferece uma cobertura adicional a manchas, disfarçando e deixando um efeito mais uniforme. Essa cobertura pode ajudar a melhorar a aparência das manchas, enquanto protege a pele dos raios solares, tudo, né? 

Busque por protetor solar com ativos que ajudem no controle do melasma 

Há no mercado alguns protetores solares com ativos que ajudam a melhorar a aparência das manchas de melasma, como a vitamina C, que inibe a produção de melanina, amenizando a formação de manchas. 
A vitamina C também ajuda a diminuir a degradação da pele, estimulando a produção de colágeno, melhorando a hidratação e elasticidade da pele, além de ajudar a dar um up na proteção solar, já que ela neutraliza o efeito dos radicais livres e quando combinada com o protetor solar aumenta a capacidade de defesa da pele contra esses radicais vindos da exposição solar. 

Escolha o tipo de protetor adequado para sua pele 

Cada tipo de pele tem necessidades específicas.  

Para pele seca, é indicado um protetor solar com fórmula hidratante. Já na hora de buscar por um protetor solar para melasma para pele oleosa opte pelos que possuem toque seco e são livres de óleo. Para pele mista, você pode usar um protetor solar que atenda às necessidades de ambas as áreas do rosto. 

O Protetor Solar em Bastão Com Cor da Ollie pode ser uma ótima opção para peles oleosas com melasma, já que ele possui uma textura aveludada, mas sem pesar.  

E, aí, curtiu as dicas? Que tal dar uma olhada no nosso site? 
A Ollie possui produtos incríveis com alto fator de proteção solar e ativos que ajudam a combater as manchas solares e de melasma. Clica aqui para conhecer.  

Imagem principal retirada do site IStock