O que é luz azul e como proteger sua pele dela

O que é luz azul e como proteger sua pele dela

Atualmente estamos muito expostos a dispositivos eletrônicos e a luz azul emitida por eles pode causar impactos na nossa pele. Vem com a gente descobrir quais são.

Atualmente estamos muito expostos a dispositivos eletrônicos e a luz azul emitida por eles pode causar impactos na nossa pele. Vem com a gente descobrir quais são. 

O que é luz azul? 

A luz azul faz parte do espectro de luz visível, que inclui todas as cores que podemos perceber com nossos olhos. Ela é encontrada naturalmente nos raios solares e é essencial para regular nosso ritmo circadiano, que é nosso relógio interno, afetando nosso estado de alerta e sono. Além disso, também é emitida por fontes artificiais, como telas de dispositivos eletrônicos. 

Com a criação da luz LED nós passamos a ter contato diariamente e durante todo o dia à luz azul, o que pode gerar danos à pele. 
 
Mesmo que os raios solares sejam os principais emissores da luz visível, a luz azul é responsável por 33% da emissão em que estamos expostos. Ficar exposto à essa luz por oito horas equivale a cerca de 1 minuto e 20 segundos de exposição solar em dias mais quentes. 

Quais os danos da luz azul para a pele? 

  1. Piora das manchas 

Segundo a Dra. Jaqueline Zmijevski, dermatologista pela Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) em entrevista à revista Boa Forma, a luz azul está relacionada ao aparecimento e piora das manchas, especialmente no rosto, a longo prazo. 

  1. Agravamento do melasma 

O tipo de radiação emitida pela luz azul pode desencadear ou piorar manchas de melasma, já que ela estimula a produção de melanina, que é o pigmento responsável pela cor da pele. Com o tempo, a exposição contínua à essa luz pode levar ao desenvolvimento de manchas escuras e irregularidades no tom da pele. 

  1. Envelhecimento precoce 

Um estudo do Instituto de Química da Universidade de São Paulo, publicado no Journal of Investigative Dermatology (2017) revelou que quando a luz visível é combinada com a radiação UVA pode ocorrer o envelhecimento precoce da pele, pois a luz azul penetra na cútis e gera estresse oxidativo, levando à degradação do colágeno e da elastina, componentes essenciais para a firmeza e elasticidade da pele. Isso pode resultar em rugas, linhas finas e reguinhas. 

Como proteger a pele da luz azul? 

Use protetor solar diariamente  

Sempre falamos da importância do uso correto do protetor solar, pois só ele protege a pele dos raios solares do tipo UVA, que é uma luz invisível presente durante todo o dia e do tipo UVB, que é responsável pela vermelhidão da pele e está mais presente entre 9h e 15h. 
Já para proteger a pele da luz azul do celular e de outros dispositivos é preciso buscar produtos com proteção solar que contenham dióxido de titânio e óxido de zinco, como os protetores com cor., que refletem e dispersam a luz azul, construindo uma barreira física na pele, além de camuflar manchinhas de acne, melasma e servir como uma maquiagem. 

Esse componente cria uma camada extra de proteção, além de uniformizar o tom da pele, sendo muito indicado para o tratamento do melasma. 
A Ollie tem o Protetor Solar em Bastão Com Cor que possui FPS 95 e FPUVA 40, ativos de skincare e cobertura média que suaviza manchas de acne e melasma. Conheça clicando aqui. 

Use ativos antioxidantes 

Os ativos antioxidantes neutralizam os radicais livres, que são produzidos pelo corpo e, quando em excesso, podem danificar as células saudáveis do organismo, há situações que contribuem para esse aumento como exposição contínua à luz azul, que gera o estresse oxidativo da pele, especialmente a luz de alta energia emitida por dispositivos eletrônicos, mas também poluição, cigarro, entre outros. 
É aí que entram os antioxidantes que neutralizam esses radicais, eles ajudam na hidratação e deixam a pele mais saudável. A junção desses antioxidantes com proteção solar protege a pele da luz azul e dos danos causados pelos raios solares como envelhecimento precoce, câncer de pele e manchas.

Alguns ativos antioxidantes: 
 
Vitamina C 
A vitamina C atua neutralizando os radicais livres gerados pela exposição à luz azul, ajudando a prevenir o estresse oxidativo e os danos celulares, além de também estimular a produção de colágeno, mantendo a pele saudável e com uma aparência jovem.  

Quando combinada com protetor solar, a vitamina C potencializa a proteção solar, reduzindo o risco de envelhecimento e danos causados pelo sol.  

Vitamina E 

A vitamina E é outro antioxidante poderoso que desempenha um papel importante na proteção da pele contra danos causados pela luz azul. Como antioxidante, a vitamina E também neutraliza os radicais livres gerados pela exposição à luz azul. 

Ela possui propriedades hidratantes e calmantes que ajudam a manter a pele saudável e protegida, além de reduzir a inflamação causada pela exposição à essa luz e promover a regeneração celular. 

Quando utilizado a vitamina E junto com a vitamina C, há o fortalecimento da barreira protetora da pele e redução do risco de danos causados pela luz azul. 

Para incluir os ativos antioxidantes na rotina de skincare e se proteger sem precisar utilizar diversos itens, você pode optar por produtos com proteção solar que contenham esses ativos, como o Protetor Solar em Bastão Com Cor Ollie.

Limite o tempo de exposição à luz azul 

Tente reduzir o tempo de exposição a dispositivos eletrônicos, especialmente antes de dormir, pois assim diminuirá a quantidade de radiação a que a pele é exposta.  

Precisa usar protetor solar à noite?  

Não. Para proteger ainda mais a pele, você pode diminuir o brilho de aparelhos eletrônicos e utilizar produtos leves que possuem ativos que absorvem a luz azul como antioxidantes, derivados de xantofila, por exemplo. 

A Ollie possui uma linha de produtos com alta proteção solar e ativos que facilitam sua rotina de skincare. Vem conhecer clicando aqui.